terça-feira, 28 de setembro de 2010

Cervejaria Antonio Klinger



Anton (Antonio) Klinger um imigrante austríaco de Kittlitz-Falkenau na Böhmen, Alemanha, casado com uma descendente de alemães, Marie Sussane Ritter nascida em 02/05/1862 e falecida em 23/09/1940, veio para Rio Grande onde trabalhou como colono e professor até 1883, tornando-se, então, proprietário de uma cervejaria, em seguida ampliada com a produção de malte.


Em 8 de janeiro de 1890, ocorreu um grande incêndio e nada se pode salvar, a fábrica e demais dependências, bem como a moradia e os móveis estavam no seguro pelo valor de 60.000$000 na Northen Assurance Company e o inquérito policial apurou que o incêndio foi casual.

Alguns anos mais tarde, Antonio Klinger liquidou suas duas fábricas e transformou-se em representante de uma poderosa cervejaria sediada em Pelotas e pertencente a seus dois cunhados, a Cervejaria Ritter.

Além dos cunhados, outros parentes próximos possuíam cervejarias em Porto Alegre e em São Lourenço.


Nenhum comentário: